terça-feira, 28 de abril de 2009

Substituições "suspeitas"...


Mais uma jornada... Mais um caso!

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Carta aberta para o Banco Espiríto Santo

Esta carta foi direccionada ao banco BES, porém devido à criatividade com que foi redigida, deveria ser direccionada a todas as instituições financeiras.

Exmos. Senhores Administradores do BES
Gostaria de saber se os senhores aceitariam pagar uma taxa, uma pequena taxa mensal, pela existência da padaria na esquina da v/. Rua, ou pela existência do posto de gasolina ou da farmácia ou da tabacaria, ou de qualquer outro desses serviços indispensáveis ao nosso dia-a-dia.
Funcionaria desta forma: todos os senhores e todos os usuários pagariam uma pequena taxa para a manutenção dos serviços (padaria, farmácia, mecânico, tabacaria, frutaria, etc.). Uma taxa que não garantiria nenhum direito extraordinário ao utilizador. Serviria apenas para enriquecer os proprietários sob a alegação de que serviria para manter um serviço de alta qualidade ou para amortizar investimentos. Por qualquer outro produto adquirido (um pão, um remédio, uns litros de combustível, etc.) o usuário pagaria os preços de mercado ou, dependendo do produto, até ligeiramente acima do preço de mercado.
Que tal?
Pois, ontem saí do BES com a certeza que os senhores concordariam com tais taxas. Por uma questão de equidade e honestidade. A minha certeza deriva de um raciocínio simples.
Vamos imaginar a seguinte situação: eu vou à padaria para comprar um pão. O padeiro atende-me muito gentilmente, vende o pão e cobra o serviço de embrulhar ou ensacar o pão, assim como todo e qualquer outro serviço. Além disso impõe-se taxas de. Uma 'taxa de acesso ao pão', outra 'taxa por guardar pão quente' e ainda uma 'taxa de abertura da padaria'. Tudo com muita cordialidade e muito profissionalismo, claro.
Fazendo uma comparação que talvez os padeiros não concordem, foi o que ocorreu comigo no meu Banco.
Financiei um carro, ou seja, comprei um produto do negócio bancário. Os senhores cobram-me preços de mercado, assim como o padeiro cobra-me o preço de mercado pelo pão.
Entretanto, de forma diferente do padeiro, os senhores não se satisfazem cobrando-me apenas pelo produto que adquiri.
Para ter acesso ao produto do v/. negócio, os senhores cobram-me uma 'taxa de abertura de crédito'-equivalente àquela hipotética 'taxa de acesso ao pão', que os senhores certamente achariam um absurdo e se negariam a pagar
Não satisfeitos, para ter acesso ao pão, digo, ao financiamento, fui obrigado a abrir uma conta corrente no v/. Banco. Para que isso fosse possível, os senhores cobram-me uma 'taxa de abertura de conta'.
Como só é possível fazer negócios com os senhores depois de abrir uma conta, essa 'taxa de abertura de conta' se assemelharia a uma 'taxa de abertura de padaria', pois só é possível fazer negócios com o padeiro, depois de abrir a padaria.
Antigamente os empréstimos bancários eram popularmente conhecidos como 'Papagaios'. Para gerir o 'papagaio', alguns gerentes sem escrúpulos cobravam 'por fora', o que era devido. Fiquei com a impressão que o Banco resolveu antecipar-se aos gerentes sem escrúpulos. Agora, ao contrário de 'por fora' temos muitos 'por dentro'.
Pedi um extracto da minha conta - um único extracto no mês - os senhores cobram-me uma taxa de 1 EUR. Olhando o extracto, descobri uma outra taxa de 5 EUR 'para manutenção da conta' - semelhante àquela 'taxa de existência da padaria na esquina da rua'.
A surpresa não acabou. Descobri outra taxa de 25 EUR a cada trimestre - uma taxa para manter um limite especial que não me dá nenhum direito. Se eu utilizar o limite especial vou pagar os juros mais altos do mundo. Semelhante àquela 'taxa por guardar o pão quente'.
Mas os senhores são insaciáveis.
A prestável funcionária que me atendeu, entregou-me um desdobrável onde sou informado que me cobrarão taxas por todo e qualquer movimento que eu fizer.
Cordialmente, retribuindo tanta gentileza, gostaria de alertar que os senhores se devem ter esquecido de cobrar o ar que respirei enquanto estive nas instalações de v/. Banco.
Por favor, esclareçam-me uma dúvida: até agora não sei se comprei um financiamento ou se vendi a alma?
Depois de eu pagar as taxas correspondentes talvez os senhores me respondam informando, muito cordial e profissionalmente, que um serviço bancário é muito diferente de uma padaria. Que a v/. responsabilidade é muito grande, que existem inúmeras exigências legais, que os riscos do negócio são muito elevados, etc., etc., etc. e que apesar de lamentarem muito e de nada poderem fazer, tudo o que estão a cobrar está devidamente coberto pela lei, regulamentado e autorizado pelo Banco de Portugal. Sei disso, como sei também que existem seguros e garantias legais que protegem o v/. negócio de todo e qualquer risco. Presumo que os riscos de uma padaria, que não conta com o poder de influência dos senhores, talvez sejam muito mais elevados.
Sei que são legais, mas também sei que são imorais. Por mais que estejam protegidos pelas leis, tais taxas são uma imoralidade. O cartel algum dia vai acabar e cá estaremos depois para cobrar da mesma forma.
... ou talvez não..
.

terça-feira, 21 de abril de 2009

O Sistema resiste...

Em Coimbra, também à beira do intervalo, na marcação de um livre a favor da Académica, o portista Rui Meireles cortou uma bola com a mão dentro da área. Foi à vista de toda a gente, mas o pseudo-árbitro Olegário Benquerença não viu nada. Era grande penalidade indiscutível. Até o pessoal da “Sport TV” viu grande penalidade!
O jogo estava empatado a zero e o FC Porto, sem soluções, perante uma Académica confiante, corria o sério risco de ir para o intervalo em desvantagem. Se perdesse o jogo, o FC Porto veria a sua vantagem pontual sobre o Sporting reduzida para um ponto.
No segundo tempo, a equipa de Jesualdo Ferreira lá resolveu o problema, consolidando a liderança, como dirão os títulos dos jornais. O Fc Porto ganhou por 3-0. O terceiro golo foi marcado a partir de um fora-de-jogo de metros...
E assim se fazem campeões em Portugal. Neste fim-de-semana, o velho “sistema” voltou a mostrar a sua raça mafiosa. A roubalheira da canalhada que manda nos árbitros vai definindo quem ganha e quem perde. O futebol português como espectáculo e como indústria é uma brincadeira de muito mau gosto. Não há volta a dar.
Será que o presidente do Sporting tem coragem de beliscar os interesses do FC Porto, dizendo alguma coisa a dizer sobre isto?
Ou terá de ser o treinador Paulo Bento, de novo, a dar o peito às balas?...

sábado, 18 de abril de 2009

quinta-feira, 16 de abril de 2009

terça-feira, 14 de abril de 2009

Amanhã todo o cuidado é pouco...

Jesualdo Ferreira fora do banco com o Man Utd!

A UEFA castigou o treinador do F.C. Porto, Jesualdo Ferreira, com um jogo de suspensão por causa de um gesto em Madrid, na primeira mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, com o Atlético. O técnico não vai poder sentar-se no banco esta quarta-feira, frente ao Manchester United.

O Comité Disciplinar da entidade que tutela o futebol europeu tinha suspenso Jesualdo Ferreira, por «violar os princípios de desportivismo», no passado mês, com duas partidas, mas o órgão aceitou a argumentação do F.C. Porto, que tinha recorrido da decisão, e diminui o castigo para um jogo.

Os azuis e brancos afirmaram que o gesto do treinador, um manguito, era dirigido aos próprios jogadores do F.C. Porto, por falharem movimentações tácticas. Ainda assim, se Jesualdo Ferreira reincidir nos próximos dois anos, o segundo jogo de castigo será imediatamente aplicado. O FC Porto terá ainda de pagar uma multa de 25 mil euros, por «conduta imprópria dos adeptos (cânticos insultuosos, arremesso de projécteis, detonação de engenhos pirotécnicos), assim como pela entrega atrasada da ficha de jogo da equipa», informa a UEFA.

Em 35 anos de carreira, esta é a primeira vez que Jesualdo Ferreira é castigado.

in maisfutebol

Depois de ver um golo mal anulado em Madrid e um penalty por marcar em Manchester, só faltava mesmo esta, quase em cima da hora do jogo, para a UEFA mostrar de que lado está...
Já não bastava o Man Utd ser forte para agora virem estes "Discipulos de Platini" complicar a nossa vida...

A taça é nossa!



Sei que vai com algum atraso...
Parabéns à equipa e parabéns aos adeptos que se deslocaram até a Póvoa. Vejam mais fotos em www.vitoriasempre.net

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Quizz (E os "amigos " do Benfica somos nós???)



A foto tem alguns anos, mas quem sabe o nome do senhor de óculos à direita na foto???

E depois nós (Vitória) é que somos amigos do Benfica...

NOTA: O prémio é um bilhete para a Bancada Vip para o FCP-Manchester...junto a este senhor, gentilmente oferecido por António Salvador.

:)

in: d-afonsohenriques.blogspot.com

terça-feira, 7 de abril de 2009

FCPorto!!!!!!!! Simplesmente Genial!



Meus amigos, hoje sou uma pessoal feliz. É estranho se pensarmos na loucura que passamos quando a nossa equipa do coraçao faz coisas fantasticas.
Hoje foi um desses dias: vi o jogo num Irish Pub com adeptos do Liverpool a torcerem pelo FCP e adeptos do Man Un, estando um ambiente amigável e super descontraído o que tornou o jogo muito mais interessante. E acima de tudo vi um FCP sublime, ao nível do FCP do Mourinho, jogamos que se farta e estivemos ao nivel dos melhores banalizando por momentos aqueles que sao os campeoes da Europa.
Vi uma verdadeira equipa e um super jogador: Super Fernando (cansei-me só de vê-lo a jogar), e se eu, mesmo neste blog já lhe "bati" faço agora uma honrosa mea culpa ao Jesualdo e dou-lhe os Parabéns pela equipa que construiu e pelo que está a fazer esta época. Surpreendeu-me e tem que se valorizar o feito de ter tido que construir uma nova equipa e ter dado uma liçao de maturidade a esta equipa tao jovem, conseguindo alcançar méritos na Europa (pena o lance do Bruno Alves).
O meu melhor prognóstico era o 2-1, mas nunca pensei que o meu FCP fosse jogar assim em Inglaterra. Repito: simplesmente sublime.
Claro que o Man Un tem equipa para ir ganhar ao Porto e que vai ser extremamente dificil passarmos mas estamos na luta e temos a Europa de boca aberta (pelo que estive a ver em sites internacionais somos um grande destaque).
Srs clandestinos, foi um regalo para mim ter visto a minha equipa no topo do céu...



quarta-feira, 1 de abril de 2009

A CD da Liga também gosta de brincar ao 1 de Abril


Isto ultrapassa todos os limites...Esta corja é impressionante...

Não tem nada a declarar no penálti sobre o Lucho???

Isto é a Benfiquização completa, total e sem vergonha da LIGA !!!